Mais uma partida na conta do Horto

Thalita Ezequiel

A rodada de número 31 do Campeonato Brasileiro era boa. Flamengo e Vasco empataram no sábado e uma vitória contra o Botafogo colocaria o Galo na cola do grupo de classificados para a Libertadores. Mas, como de praxe, o time achou que contribuir para que a rodada fosse melhor ainda era bobeira e que seria bom manter a dúvida da classificação por mais um tempo. E, assim, empatou com o time que aparentemente foi criado só para atrapalhar nossa caminhada, perdendo uma posição na tabela.

O time foi o mesmo da última rodada, com exceção da volta de Elias no meio, após cumprir suspensão. Cazares permaneceu na reserva, após chegar atrasado ao treino da sexta-feira. Foi um castigo para o equatoriano e para a torcida, que precisou lamentar todas as posses de bola perigosamente perdidas por Valdívia e a ineficiência de Otero, que tem imensa dificuldade de criar ou concluir boas jogadas. O Botafogo começou pressionando e criando algumas oportunidades, mas a defesa estava bem postada e não dava muitos espaços.

O Galo teve o domínio da partida, principalmente no segundo tempo, quando o adversário abdicou da vitória e começou a fazer cera. Apesar disso, não eram criadas chances muito claras, sem exigir grandes intervenções de Gatito. Robinho jogava bem, se movimentando bastante e fazendo boas trocas de passes, especialmente após a entrada de Cazares. Fred prendia a marcação e fez o pivô algumas vezes, com boas assistências em pelo menos dois lances. Elias cresceu durante a partida e apareceu perto da área em algumas oportunidades. Foi Rafael Moura, no entanto, o responsável pelas duas grandes finalizações do Galo no jogo, com uma bola na trave e uma cabeçada muito próxima do gol.

Com direito a pênalti não marcado a seu favor, o Galo saiu mesmo com um empate, se consolidando como um dos piores mandantes do campeonato. Mas vale lembrar que do outro lado havia uma equipe muito bem montada, líder do returno, com um esquema de jogo bem definido. E, ainda assim, o time soube se impor e jogou uma boa partida, com solidez defensiva e domínio ofensivo. No próximo fim de semana encaramos o Santos. Sendo o jogo fora de casa, acho que podemos ter esperança na Vitória. Vamos Galo!

Foto: Bruno Cantini / Atlético