2017 ainda não acabou

Bárbara Ezequiel

Depois de conquistar o pentacampeonato da Copa do Brasil, confesso que não tinha expectativas altas para o Cruzeiro no resto do ano.

Achei que o time ia perder interesse pelo Brasileiro e jogaria mais para cumprir tabela mesmo. Pensava nos próximos jogos e ficava até com um pouco de preguiça.

Somado a isso, a semana turbulenta na política do clube, tirou um pouco o foco do campo, voltando todos os olhares da torcida para os bastidores.

Um tsunami passou pela diretoria do Cruzeiro, dando a nós a sensação de que tudo aquilo que foi conquistado em 2017, havia sido destruído com um só golpe.

A saída de Vicintin, o aviso de que Tinga também não irá continuar e a dúvida sobre a renovação do contrato com Mano Menezes, poderiam representar o fim do bom ambiente e convívio entre os jogadores.

Mas contrariando minhas expectativas, mais uma vez, esse elenco mostrou seu profissionalismo e garra nos jogos subsequentes ao título. É raro ver esse tipo de comportamento entre jogadores de futebol.

As atuações contra Corinthians, Ponte Preta e Grêmio, mostraram que esse grupo respeita e muito a camisa que representa. E apesar de parecer que o título do Brasileiro de 2017 já tem destino definido, estamos na briga por melhor colocação na tabela.

O time é organizado e eficiente, apesar de todas as críticas ao Mano Menezes, devemos dar o braço a torcer e reconhecer que o trabalho foi bem feito e está consolidado. Não há time no Brasil hoje que coloque medo no Cruzeiro.

Podemos jogar de igual pra igual com qualquer equipe, inclusive com aquelas que têm receita muito superior a nossa. Durante os últimos dois anos, tínhamos a sensação de que o Cruzeiro não era respeitado. Hoje isso não existe mais.

Há ainda muitas incertezas sobre o futuro do Cruzeiro, não sabemos quantas mudanças acontecerão, não sabemos sequer se o treinador será mantido.

Mas a postura desse elenco nos dá esperança de que, apesar de todas as incertezas, 2018 poderá sim ser um ano positivo para o cruzeirense. Estamos na torcida.

Foto: Rodrigo Rodrigues/Dia Esportivo/Light Press/Cruzeiro